QUESTÃO DOS ÍNDIOS, A

Postado por e arquivado em HISTÓRIA.

Muito se discute sobre quais eram os índios que habitavam a região de Patos de Minas quando da chegada dos primeiros forasteiros. Geraldo Fonseca afirma que o Alto Paranaíba era habitado pelos “Caiapós”, com população marcante no Planalto Central, mais precisamente nos Estados de Mato Grosso e Pará. E assevera que “todo o sertão às margens dos rios Paranaíba, das Velhas ou Abelhas (hoje Araguari) constituía domínio dos Caiapós, tribo que não se submeteu aos primeiros invasores”.

L. A. B. Lourenço, em “A Oeste de Minas”, escreveu sobre a ocupação do Cerrado, habitado há pelo menos 12.000 anos. Ele afirma que essa parte do Cerrado, especialmente o Sertão Novo Sul da Farinha Podre, chegou a ser conhecida como “Caiapônia”, por ser habitado e dominado pelos ferozes Caiapós e que estes teriam desaparecido, quer pelo extermínio, quer pela miscigenação, a partir da chegada dos colonizadores. Diz o autor que eram bravos guerreiros e chega a falar que teria sido criado o “mito do Caiapó selvagem e hostil” que teria sobrevivido até o início do século 19.

Mesmo defendendo a presença dos Caiapós, Geraldo Fonseca se retranca: “Ao certo, não podemos afirmar qual a tribo indígena que habitou, no todo ou em parte, o município de Patos de Minas”.

Enquanto Fonseca e Lourenço falam da presença dos Caiapós, outros muitos falam a respeito dos “Cataguases”. Oliveira Mello assegura, em todos os seus trabalhos sobre Patos de Minas, a existência de índios pertencentes à tribo Cataguá.  Viviam entre os Rios Grande, Paranaíba e Paracatu, sem nenhum conhecimento de outras pessoas. Andavam por toda a região que hoje constitui duas Mesorregiões Geográficas do Estado: Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba e Noroeste de Minas.

Outros autores, como L. Barreto e Oiliam José, traz informações mais precisas, afirmando que os Cataguases formavam diversas tribos no Alto São Francisco, Alto Paranaíba e o Vale do Rio Grande, com uma densa população e que quase desapareceram através da ação dos Bandeirantes. Chegam a dizer que as terras de Minas eram denominadas “Campos Gerais dos Cataguases” e, posteriormente, “Minas Gerais dos Cataguases”.

Afinal, que índios habitavam a região de Patos de Minas: Caiapós ou Cataguases?

Não há quem possa afirmar categoricamente. Por aqui, muitos indícios da presença indígena já foram encontrados, dentre eles, uma “igaçaba” (urna funerária), em 1999, na Fazenda de Contendas, Distrito de Santana de Patos, propriedade de Manoel dos Reis Bessa. Ela foi datada de 3.000 anos e constitui uma importante ocorrência arqueológica, capaz de recuar, no mínimo, ao período pré-colombiano a história da ocupação da região de Patos de Minas.

Afinal de contas, Caiapós ou Cataguases?

O mais sensato é esperar que estudos arqueológicos mais aprofundados sejam feitos para que, finalmente, a resposta se faça presente.

* Texto: Eitel Teixeira Dannemann.

* Fonte: Domínio de Pecuários e Enxadachins, de Geraldo Fonseca; Patos de Minas: Capital do Milho, de Oliveira Mello e A História da Diocese de Patos de Minas, de Nilson André Fernandes.

* Foto: Índios Caiapós, de turismorifaina.com.br.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

captcha

Please enter the CAPTCHA text