Resultados encontrados: 2022

ALFENEIROS MORTOS COM SEUS TOCOS CARCOMIDOS FICAM EXPOSTOS NA AV. GETÚLIO VARGAS.

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

É fato que o arvoredo da Avenida Getúlio Vargas é senil¹. É fato que não há reposição de peças e se uma aconteceu recentemente foi por extrema necessidade². Mas o que está acontecendo com os Alfeneiros³ não é nada salutar: inúmeros já morreram e outros tantos estão em seu ciclo final de vida, mortalmente decrépitos. […]

BECO SEM NOME NO BAIRRO NOVA FLORESTA

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

Quanto ao contínuo crescimento geográfico da cidade desde os primórdios, as referências apontam para o fato de que, entre as ruas principais, abertas pelo poder público ou mesmo por particulares, restavam terrenos vagos, sem proprietário aparente, os quais iam sendo, paulatinamente, ocupados e apropriados pela população. Parece, pois, que os becos, travessas ou ruelas se […]

BICHOS ESQUISITOS

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

O ser humano é mesmo o bicho mais esquisito do planeta. E aqui em Patos de Minas esses bichos esquisitos são por demais abundantes. Um exemplo clássico desses bichos esquisitos acontece diariamente no estacionamento do Centro Comercial Pátio Central. Os frequentadores sabem que para sair com o carro é só aproximar o cartão devidamente liberado […]

CALÇADÃO DO BAIRRO BELA VISTA

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

Esse logradouro nada mais é do que um beco sem saída. E está registrado no Mapa Oficial de Bairros da Prefeitura simplesmente como Calçadão. O nome não é oficial, pois não há Lei denominando-o. Ele tem início na Rua Doze, entre suas colegas Antônio Caetano de Menezes e Pedro Castorina, no Bairro Bela Vista. Eis […]

DEIXAREI SAUDADE − 188

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

O tempo passa, o tempo voa e a poupança Bamerindus continua numa boa. Se não me engano era um barbudo que veiculava na TV essa propaganda. Ouvi demais nas TVs daqui. O interessante é que o tempo passou e a tal poupança não continuou numa boa, pois se foi. Assim como, o tempo para mim […]

DEIXAREI SAUDADE − 189

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

Eu tenho muito que dizer a meu respeito. Ao mesmo tempo não sinto nenhuma vontade de falar a meu respeito. Poderia dizer um mundaréu de coisas sobre quando surgi e como surgi numa época em que por aqui¹ a maioria dos imóveis era de uma simplicidade assustadora. Não sinto nenhuma vontade de falar a meu […]

DEIXAREI SAUDADE − 190

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

Pois eis que veio um vândalo e pichou isso aí no meu muro¹. Será que ele sabia que estou sem ninguém dentro de mim e por isso resolveu me zombar? E o que é que eu tenho com isso? Sou um imóvel e como imóvel não tenho absolutamente nada com o que acontece no país, […]

DEIXAREI SAUDADE − 191

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

Eu aqui na minha simplicidade como imóvel, extrema simplicidade como é muito bem evidente, tenho a consciência exata do que represento. Nessa rua¹, nesse bairro, nessa cidade, nesse país e em quantas outras localidades mundo afora, imóveis como eu são erguidos para o aconchego de almas humanas, não importando as condições como somos construídos. Nossas […]

DEIXAREI SAUDADE − 192

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

Depois de décadas de existência, a maior honra que tenho é estar vivendo há tanto tempo ao lado dessa colega de paredes amarelas à minha direita¹. Ela é mais velha que eu muitos anos, não sei ao certo. O que me emociona é ela estar ainda de pé no meio de tanta transformação física, não […]

DEIXAREI SAUDADE − 193

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

Eu era uma chácara. Falo isso porque, quando surgi, tudo por aqui¹ era espaçoso, quintais enormes e quem dominava o ambiente era o Seu Clarindo², tanto que muito desses imóveis atualmente pertencem aos seus descendentes. Lá na praça era ponto de parada de carros de bois. Quando chovia, uma barraiada danada. Na seca, a poeira […]

DEIXAREI SAUDADE − 194

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

Ainda não sei com certeza o que mais minhas paredes ouvem dentro de mim, se televisão ou rádio, pois quando não é um é o outro que está ligado, e às vezes os dois de uma veizada só. Sendo assim, posso dizer sem medo de errar que sou um dos imóveis mais bem informados na […]

DEIXAREI SAUDADE − 195

Postado por e arquivado em 2022, DÉCADA DE 2020, FOTOS.

É o epílogo do meu fim. Ou ainda, é o fim do meu epílogo. Tenho certeza que muitos viram nessas duas frases uma redundância, pois epílogo e fim são sinônimos. Acontece que eu, na sabedoria de minha estrutura, quero dizer que é o fim, o epílogo de minha existência, pois quando se finda o fim […]